fbpx
Carregando
Para uma melhor experiência, por favor mude o seu navegador para CHROME, FIREFOX, OPERA ou Internet Explorer.

Apesar do termo estética automotiva ter uma conotação de algo apenas estético ou aparente, ela é muito mais abrangente. Trata-se de um tratamento que pode ser feito tanto no exterior do veículo (pintura, renovação de plásticos, polimento de rodas e faróis) quanto em seu interior (bancos, portas, tapetes e acabamentos).

No aspecto externo, a estética automotiva faz um tratamento completo da pintura do seu carro, deixando-a renovada e melhor protegida contra a corrosão, além de recuperar e corrigir os seus defeitos. O objetivo da estética automotiva no exterior é tratar a pintura do carro em todas as suas camadas, especialmente o verniz e a tinta.

No interior do veículo, o objetivo da estética automotiva é realizar uma higienização nos bancos, tapetes, portas, porta-malas, estepe, nos acabamentos de plástico ou couro, painel, displays, entre outros itens. Além de levantar o visual do veículo, traz o sentimento de um carro “novo de novo”.

Quer receber uma cotação ou conversar mais sobre estética automotiva? A Zero Auto está à sua disposição por telefone ou WhatsApp no (41) 99122-0722 ou através do formulário abaixo.



    Curiosidades sobre as Camadas de Pintura

    A camada mais inferior é chamada de Pintura Eletro Deposição. Ela é uma pintura de base para proteger as chapas da carroceria contra a corrosão. Sobre esta camada é aplicado o Primer, uma tinta especial para preparação e regularização da superfície. Popularmente é conhecida como o “fundo” da pintura.

    Sobre o Primer é aplicada a pintura propriamente dita, a Tinta Base. É ela que dá a cor ao automóvel.

    Sobre a tinta base, por fim, é aplicado um Verniz, a última camada da pintura, que serve para proteger a pintura e dar brilho. O verniz é frequentemente atacado e pode ser danificado facilmente no dia a dia. Em geral, os pequenos riscos que surgem na pintura, se não são profundos, são, na realidade, riscos na camada de verniz.

    Outros danos comuns ao verniz são pequenos riscos provocados por pedriscos lançados contra a pintura, marcas de tinta que respingam sobre ele, pedaços de piche do asfalto, danos causados por insetos que se chocam contra a lataria e até mesmo o ataque químico de fezes de aves e da seiva de plantas, entre outros.

    O grande problema da remoção do verniz não é a perda do brilho, deixando a aparência fosca; o maior problema é a remoção da proteção que ele exerce sobre a pintura. Ela passa a ficar exposta à ação das intempéries, surgindo um ponto vulnerável à corrosão e a danos à camada que dá cor ao veículo. Em resumo, a perda do verniz é ruim do ponto de vista da durabilidade e da estética.

    A estética automotiva recupera essa proteção e é importante para assegurar uma boa aparência duradoura e com a lataria bem protegida.

    Ficou interessado? Converse com a Zero Auto hoje mesmo por telefone ou WhatsApp no (41) 99122-0722 ou preencha o formulário acima.

    WhatsApp WhatsApp